Defesa de Alckmin garante que tucano ‘não praticou qualquer ilícito’

Alckmin

A defesa do líder tucano Geraldo Alckmin disse lamentar a denúncia oferecida pelo Ministério Público na manhã desta quinta (23) e negou que o ex-governador tenha recebido dinheiro de caixa dois (não contabilizado) durante sua campanha eleitoral, destaca o site O Antagonista.

O ex-governador tucano foi denunciado por falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo recebimento de mais de R$ 10 milhões em doações não contabilizadas da Odebrecht.

Relacionados:  Damares dispara: “A corrupção é a maior violação dos direitos humanos na história do Brasil!”

Segundo os advogados de Alckmin, ele “jamais foi procurado pelas autoridades policiais para se manifestar a respeito dos fatos”.

“As apressadas conclusões do inquérito são infundadas e não encontram suporte nos fatos”, prossegue a nota, dizendo ainda que o tucano “nunca recebeu valores a título de contribuição de campanha eleitoral que não tenham sido devidamente declarados. Nem, tampouco, praticou qualquer ato de corrupção durante mais de 40 anos de vida pública”.

Relacionados:  Condenados por Bretas, pegam 12 anos de prisão e R$ 308 milhões em multa

A defesa de Marcos Monteiro, coordenador da campanha de Alckmin em 2014 e também denunciado pelo MP, disse ter certeza de que os fatos divulgados são “completamente infundados”.