Bolsonaro retira deputada Bia Kicis da vice-liderança do governo

bia e Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro retirou a deputada Bia Kicis (PSL-DF) da função de vice-líder do governo no Congresso Nacional. A decisão foi publicada no “Diário Oficial da União”.

Bia Kicis é uma das deputadas de maior popularidade em âmbito nacional e tem relevante histórico de militância e ativismo judicial por pautas de direita.

A mudança foi feita um dia após a votação do Fundo de Desenvolvimento da Educação (Fundeb), pela Câmara. A parlamentar votou contra a renovação do fundo, enquanto Bolsonaro afirma que o governo mostrou responsabilidade ao, segundo ele, votar a favor da proposta.

Relacionados:  Bolsonaro nega intenção de privatizar Banco do Brasil

Segundo a jornalista da Globo News, Natuza Nery, a saída de Bia Kicis tem relação com o resultado da votação

O presidente da República, Bolsonaro, publicou em uma rede social que a aprovação, pela Câmara, da proposta de emenda à Constituição (PEC) que renova o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) mostrou que “o governo e o Parlamento mostraram maturidade e responsabilidade”.

Depois, em uma transmissão ao vivo, o presidente afirmou: “Uma votação quase unânime, seis ou sete votaram contra e, se votaram contra, eles têm seus motivos. Só perguntar para eles por que votaram contra”.

Relacionados:  Amazônia tem outubro com o menor número de queimadas da história

Na votação da PEC em primeiro turno, o texto foi aprovado por 499 votos a 7. Bia Kicis deu um dos votos contrários.

Em resposta, Bia Kicis disse que votou conforme a própria consciência, a exemplo do que Bolsonaro fazia enquanto deputado federal.