Juíza concede liberdade a extremista que ateou fogo em ônibus aos gritos de “Fora Bolsonaro”

ônibus fogo

A Justiça do Distrito Federal determinou a soltura de criminoso preso em flagrante por atear fogo em ônibus em frente ao Palácio do Planalto, na última quinta-feira (25) em protesto contra Bolsonaro

O caso ocorreu em veículo que fazia percurso entre a Rodoviária do Plano Piloto e a Esplanada dos Ministérios. De acordo com a Polícia Militar, o homem jogou gasolina dentro do ônibus ainda com passageiros e depois ateou fogo. Em seguida, desceu e gritou ‘Fora Bolsonaro!”.

O suspeito passou por audiência de custódia neste sábado (27). A juíza Luciana Gomes Trindade, que concedeu a liberdade provisória, citou na decisão que a conduta foi “grave”, mas “não causou significativo abalo da ordem pública nem evidenciou periculosidade exacerbada”.

Relacionados:  Moro vai extraditar terroristas estrangeiros acolhidos por Lula

“Ele possui diversas condições pessoais favoráveis, como o fato de ser primário e possuir bons antecedentes, a existência de residência fixa com confirmação do endereço em audiência e trabalho lícito”, afirmou a magistrada.

Com informações do G1