Mandetta usou ‘números fictícios’ para ‘vender pavor’, diz Bolsonaro

Mandetta Bolsonaro

Em sua live semanal no Facebook, o presidente Jair Bolsonaro disse que o ex-ministro Mandetta divulgou números “fictícios” com relação à pandemia de coronavírus no Brasil.

“Não vou falar do Teich, porque ele ficou pouco tempo no Ministério. Ficou um mês. Mas, levando em conta o ministro anterior [Mandetta], esses números eram fictícios. Eram fictícios.”, disse.

O Presidente também ironizou os conselhos do ex-ministro para que a população ficasse em casa com o objetivo de assustar a população:

“E ele tava todo vendendo o peixe: ‘Fique em casa, não saia, a curva, ciência, foco… foco na OMS’. Olha aí a OMS. Olha o vexame da OMS. Gosto do Mandetta como pessoa, tá certo? Mas ali… deu uma escorregadinha na questão da pandemia. Deu uma inflada aí. Houve algum exagero por ocasião daqueles números naquela época porque o objetivo era vender o pavor.”, concluiu.

Relacionados:  Comissão no congresso aprova medida de Bolsonaro que garante pensão vitalícia a crianças com microcefalia por zika

Com informações do Renovamídia