Corona Jato: Ex-chefe da Casa Civil de Santa Catarina é preso por suspeita de fraude na compra de respiradores

civil

As ações da Polícia Federal, Polícias Civis e demais autoridades para encontrar e punir esquemas de corrupção envolvendo a pandemia de Coronavírus tem se espalhado por todo o país. Desta vez o alvo foi Santa Catarina.

As operações que envolvem suspeitas de corrupção nas compras durante a pandemia tem sido chamadas pela imprensa de “Corona Jato” ou “Covidão”

O ex-secretário da Casa Civil de Santa Catarina, Douglas Borba, foi preso preventivamente na manhã deste sábado na segunda fase da Operação Oxigênio. Seu advogado Leandro Barros também teve a prisão preventiva cumprida.

As ações fazem parte da investigação que apura crimes contra administração pública em processo de dispensa de licitação para aquisição emergencial de respiradores pelo governo de Santa Catarina. O objetivo das compras seria auxiliar no enfrentamento da Covid-19. A negociação teve custo superfaturado de R$ 33 milhões, pagos de forma antecipada pelo governo de Santa Catarina.

Relacionados:  MP abre cinco inquéritos para apurar irregularidades em compras de equipamentos médicos pelo estado de São Paulo

Estão sendo cumpridos ainda 14 mandados de busca e apreensão e seis mandados de prisão preventiva envolvendo o caso.

A operação está sendo realizada em cinco municípios dos estados de Santa Catarina, Rio de Janeiro e São Paulo.

Fonte: O Antagonista