Bolsonaro sobe o tom e diz que manifestantes de grupos “antifascistas” são terroristas e marginais

Bolsonaro antifa

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse que os manifestantes dos grupos ditos antifascistas são “marginais” e “terroristas”.

Bolsonaro também comentou sobre as manifestações de apoio que vem ocorrendo ao governo em Brasília: “Agradeço de coração a essas pessoas que estão nas ruas apoiando o nosso governo”, disse ao chegar no Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.

Bolsonaro disse que é necessária uma “retaguarda jurídica” para que os policiais possam “bem trabalhar” durante as manifestações, caso haja uma “crescente desse tipo de movimento que não tem nada a ver com democracia”, se referindo aos atos realizados em São Paulo por integrantes de uma torcida organizada, que terminou em quebra quebra.

Relacionados:  Bolsonaro promete zerar impostos sobre combustíveis se governadores fizerem o mesmo

“Até, me desculpe aqui, uma parte da imprensa muito grande anunciava o nosso pessoal como [aquele que] está em movimentos antidemocráticos e, do outro lado, o pessoal de preto como movimento democrático”, disse.

“Não podemos admitir isso daí. Isso não é democracia nem liberdade de expressão. Isso no meu entender, terrorismo. E a gente espera que esse movimento não cresça, porque o que a gente menos quer é entrar em confronto com quem quer que seja”, afirmou.

Relacionados:  “A democracia acabou”, afirma Olavo de Carvalho

Fonte: Poder 360