“Não foi nem tiro de festim”, diz Bolsonaro sobre vídeo da reunião

Bolsonaro Globo

Durante conversa com jornalistas na noite de sexta-feira (22), o presidente Jair Bolsonaro minimizou as acusações feitas pelo ex-ministro Sergio Moro sobre supostas interferências na Polícia Federal. Segundo o mandatário brasileiro, com a divulgação do vídeo da reunião de ministros ocorrida em 22 de abril, as acusações de Moro se mostraram fracas.

“Não foi nem um tiro de festim, foi um traque. Lamento, senhor Sergio Moro, que tem um passado de ajudar a fazer justiça, que tenha um fim melancólico desse. É lamentável”, afirmou.

O Presidente da República destacou que, segundo ele, não há indicação de interferência na Polícia Federal.

Relacionados:  Bolsonaro descarta fatiar Ministério de Moro

“Repito para toda a mídia, cadê a parte desse vídeo de 2 horas onde minimamente tem indícios de que eu teria interferido na Polícia Federal, ou na superintendência no Rio de Janeiro ou na Diretoria-Geral da PF?” questionou.