Bolsonaro chama Moro de ‘Judas’ e questiona se o ex-ministro interferiu para não investigar Adélio

MOro Bolsonaro

O presidente da RepúblicaJair Bolsonaro chamou seu ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro de “Judas” na manhã deste sábado, 2, ao postar um vídeo com o título “Quem mandou matar Bolsonaro?”, em referência à facada que levou do militante Adélio Bispo durante a campanha eleitoral de 2018. “Os mandantes estão em Brasília?”, escreveu o presidente nas redes sociais. “O Judas, que deporá, interferiu para que não se investigasse?”, escreveu em relação ao ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro.

Sergio Moro é esperado na sede da Polícia Federal em Curitiba hoje para prestar depoimento sobre as acusações, feitas por ele ao anunciar que estava deixando o governo, de que Bolsonaro tentou tentou interferir no trabalho da PF.

Antes mesmo da chegada de Sergio Moro, a Sede da PF já registrou confronto entre apoiadores de Moro e apoiadores de Bolsonaro.

Relacionados:  Chico Buarque e Casagrande protocolam pedido de impeachment contra Bolsonaro

O depoimento de Sergio Moro foi determinado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello, relator da investigação. Nesta sexta-feira, ele deferiu pedido formulado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, e designou três procuradores indicados pela PGR para acompanhar o depoimento do ex-ministro.

Bolsonaro também afirmou nas redes sociais que nada fará “que não esteja de acordo com a Constituição, mas também NÃO ADMITIREI que façam contra MIM e ao nosso Brasil passando por cima da mesma”.

Bolsonaro Moro

Com informações da VEJA!