Tratada com Cloroquina, idosa de 97 anos é curada em São Paulo

Uma idosa de 97 anos recebeu alta de um hospital privado na capital paulista neste domingo (12), após ser curada do Coronavítus. Gina Dal Colleto é uma das pessoas mais velhas a se curar da doença no Brasil, destaca o Portal G1.

Segundo o hospital, Gina foi internada no dia 1º de abril com sintomas como falta de ar, tosse e confusão mental.

“Ela estava muito fraca, com a oxigenação em 75%, quando tem que ser, no mínimo, 93%. Trouxemos ela imediatamente para a UTI, onde ficou por cinco dias”, explica Ludhmila Hajjar, cardiologista e intensivista do Hospital Vila Nova Star.

A idosa foi diagnosticada com o vírus Influenza, causador da gripe comum, e também com o Sars-CoV-2, o vírus da Covid-19.

Relacionados:  Bolsonaro: “Jornal Nacional vai noticiar recomendação de cloroquina na China?”

Além da idade, a paciente tinha outro fator de risco: “Ela tem dois stents e o coração também foi afetado pelo coronavírus. A paciente teve inflamação cardíaca e pulmonar”, afirma a cardiologista.

Segundo a médica, a paciente foi tratada com antibióticos, diuréticos, corticoide e cloroquina. “A cloroquina foi usada por cinco dias, com a paciente internada e sob uma avaliação criteriosa de eventos adversos que poderiam ser causados pelo medicamento, e que, felizmente, não aconteceram com esta paciente”, explica a intensivista.