Tratamento experimental de Israel tem sucesso de100% em teste com pacientes graves de Coronavírus

Israel Coronavírus

Seis pacientes em Israel participaram de terapia experimental contra a infecção do novo coronavírus no fim do mês de março, um sétimo caso também começou o tratamento em abril. De acordo com a empresa farmacêutica Pluristem, todos eles estavam na UTI com Covid-19, com respiradores, e sofrendo de síndrome respiratória aguda. Após os testes, que duraram uma semana, todos apresentaram melhora e sobreviveram, destaca a Jovem Pan.

Os resultados, apesar de promissores, foram realizados com um número muito pequeno de pacientes, por isso, é preciso de testes muito mais amplos para comprovar a a eficácia do tratamento.

O tratamento experimentar utiliza placenta, e é de base celular.  Quatro dos objetos de estudo eram do chamado grupo de risco, com comorbidades como cardiopatia e falência renal. Ainda assim, apresentaram bons resultados com o tratamento.

Relacionados:  FMI elogia medidas do Brasil para combater a crise econômica do Coronavírus

A empresa, agora, deverá buscar permissão para fazer testes clínicos regulares em vários países e, eventualmente, adotar protocolo para o tratamento contra a infecção causada pelo novo coronavírus.