Polícia prende quadrilha que furtou 50.000 máscaras de hospital de São Paulo

mascaras

A Polícia Civil de São Paulo prendeu quatro integrantes de uma quadrilha acusada de furtar insumos hospitalares na capital paulista. O Crime havia gerado revolta e críticas nas redes sociais.

Ao todo, nove pessoas já foram detidas nesta quarta-feira (8) em operação que começou na terça-feira e investiga o desvio de 50 mil máscaras do Hospital e Maternidade Salvalus, na Mooca, bairro da capital.

De acordo com o delegado responsável pelo saco, Roberto Monteiro, a quadrilha furtava luvas, máscaras, curativos, cateteres e outros insumos hospitalares do Salvalus há pelo menos dois anos. Duas semanas atrás, o hospital oficializou uma ocorrência após o roubo das 50 mil máscaras ter comprometido todo o estoque da instituição.

Relacionados:  Paulo Guedes irá injetar R$ 147,3 bi para conter efeitos do coronavírus na economia

“Com a pandemia do coronavírus, eles aumentaram a atividade criminosa. A unidade da máscara podia ser repassada a até R$ 8, e depois era revendida inclusive para empresas que vendem insumos hospitalares”, afirmou o delegado. Ao todo, foram expedidos nove mandados de prisão e 14 mandados de busca e apreensão contra os quadrilheiros, destaca o Jornal Estado de São Paulo.