Médico da equipe de Dória se nega novamente a revelar se fez uso da Cloroquina para se curar do Coronavírus

David Uip

Após entrevista ao vivo no programa do Datena, em que se negou a revelar se fez uso da medicação Cloroquina para obter a cura do Coronavírus, David Uip, curado da Covid-19, foi questionado novamente em entrevista coletiva se tomou hidroxicloroquina.

Ele respondeu:

“Não há nenhuma importância no que eu tomei ou deixei de tomar. Primeiro fato: eu não me prescrevi ou me receitei, fui cuidado por médicos da minha confiança. Segundo: se eu tomei ou não antibiótico ou qual droga para febre ou enjoo, isso é algo absolutamente pessoal (…). Não faço isso para esconder nada, mas não quero colocar o meu caso, a minha história, como modelo para coisa alguma.”, afirmou.

Uip ressaltou porém que ele e outros quatro médicos foram chamados por Luiz Henrique Mandetta para discutir o protocolo adotado pelo Ministério da Saúde sobre o uso da hidroxicloroquina em pacientes com Covid-19. O infectologista afirmou que o grupo consentiu em ampliar os casos em que o medicamento pode ser utilizado.

Relacionados:  Pelo menos 15 cidades de SP emitem decretos liberando funcionamento de academias e salões de beleza

“Então são duas claríssimas indicações: o indivíduo internou, o médico assistente decide medicar e o paciente aceita formalmente. Aí ele pode receber a hidroxicloroquina. O que isso muda no protocolo? O protocolo anterior dizia que esse paciente só quando entubado podia ser medicado com a hidroxicloroquina. Então antecipa a todos os pacientes internados, dependendo da indicação do médico e do aceite formal do paciente. Isso é absolutamente cabível nas leis que regem o país.”, respondeu.

Confira o vídeo no programa do Datena, que iniciou a polêmica: