Governo antecipa formatura de alunos de último período da saúde para combater coronavírus

Ministro da Educação

O Ministério da Educação, através do chefe da pasta, Abraham Weintraub, autorizou a antecipação da formatura de universitários da área de saúde, para que possam colaborar no enfrentamento do surto do novo coronavírus. A medida entra em vigor imediatamente. Na prática, formandos de julho de 2020 podem obter o diploma a partir de hoje para ajudar no combate à doença.

A decisão é válida para alunos que estejam regularmente matriculados no último período dos cursos de medicina, enfermagem, farmácia e fisioterapia. Além disso, eles precisam ter cumprido 75% da carga horária do período de internato médico ou estágio supervisionado.

O texto do governo estabelece que deverá ser emitido um registro profissional provisório dos novos profissionais para atuação nas ações de combate à pandemia. Posteriormente, a carga horária que eles dedicarem à contenção do novo coronavírus deve ser considerada para complementar as horas devidas, e assim o aluno poderá obter o registro profissional definitivo.

Relacionados:  Economista e oficial da Marinha, Carlos Decotelli é o novo Ministro da Educação

Os estudantes que tiverem a formatura antecipada e atuarem diretamente nas ações de combate à Covid-19 serão bonificados em seleções para residência médica, tendo o “acréscimo de dez por cento na nota final do processo de seleção pública para o ingresso nos programas de residência”

Fonte: CNN Brasil