Sergio Moro: Coronavírus não pode ser “subterfúgio para soltar qualquer criminoso”

Moro

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou nesta segunda, 30, que a pandemia de coronavírus não pode servir de “subterfúgio para soltar qualquer criminoso”.

O ex-juiz da Operação Lava Jato disse que não há nenhum caso confirmado do vírus no sistema penitenciário brasileiro e acrescentou que na Itália, atingida pela pandemia, só houve 10 registros de presos com a doença.

Relacionados:  Conselho de Ética instaura processo contra deputado do PSOL que chamou Sergio Moro de “juiz ladrão”

“Criminosos perigosos ou responsáveis por crimes graves, de qualquer natureza, devem ser mantidos presos. Aliás,não há nenhum caso confirmado de preso com coronavírus no Brasil”, disse o ministro através das redes sociais. “O coronavírus não justifica soltar os presos indiscriminadamente”, argumentou.