EUA autoriza uso de hidroxicloroquina para tratar Coronavírus

Cloroquina

A Food and Drug Administration (FDA), agência americana que regulamenta os medicamentos, autorizou o uso em caráter de emergência da cloroquina e da hidroxicloroquina para tratar o coronavírus casos de coronavírus no país. Com indícios de ser eficaz contra a covid-19, a droga ainda está em testes no país.

De acordo com o Departamento de Saúde e Serviços Humanos, 30 milhões de doses dos remédios foram doadas pelas farmacêuticas Buyer e Novartis ao estoque do governo americano.

Em um comunicado divulgado em seu site, o Departamento de Saúde e Serviços Humanos informa que, quando o uso emergencial de uma droga é apropriada, o FDA pode permitir o uso de emergência para facilitar o acesso a substâncias ainda não aprovadas para responder a ameças “químicas, biológicas, ameaças radiológicas e nucleares”.

A substância, geralmente usada para tratar Malária e Lúpus, vem sendo utilizada com sucesso pelo médico infectologista francês Didier Raoult, que afirma ter obtido sucesso em 1002 pacientes. Nos EUA, a substância está sendo utilizada pelo Dr. Zelenko, que afirma também ter sido bons resultados.

Relacionados:  Novo estudo com 1061 pacientes aponta melhora de 91% dos casos tratados com Hidroxicloroquina

O documento oficial afirma que a FDA permitiu que “sejam distribuídos e prescritos pelos médicos para pacientes adolescentes e adultos hospitalizados com COVID-19, de maneira apropriada, quando um ensaio clínico não está disponível ou é viável”.

Trump disse na semana passada que os dois medicamentos poderiam ser um “presente de Deus”. Bolsonaro também fez pronunciamentos neste sentido.

A OMS (Organização Mundial de Saúde), por outro lado, pede cautela, já que geralmente um remédio demando muito mais testes clínicos do que os que foram realizados.