Moro suspende visitas em presídios federais por 15 dias

Sergio Moro

O Ministério da Justiça, sob o comando de Sergio Moro e por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), suspendeu por 15 dias as visitas a presos que se encontram em unidades federais. A medida visa prevenir a pandemia de coronavírus. Em presídios de nove Estados e do Distrito Federal também já existem restrições.

O Depen também suspendeu, por um período de cinco dias, os atendimentos de advogados dentro dos presídios federais. A exceção é para “necessidades urgentes” ou que envolvam prazos processuais. Por conta da alta concentração de pessoas e das condições dos presos, o vírus pode se alastrar mais facilmente dentro das carceragens e se tornar um problema para toda a sociedade.

Presídios no de Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Goiás, Amazonas, Roraima, Tocantins, Alagoas e Distrito Federal estão com restrições. Em Minas Gerais e em Santa Catarina as visitas estão parcialmente suspensas nos presídios estaduais.

Relacionados:  Sergio Moro testa negativo para o novo coronavírus

De acordo com informações oficiais do Depen, Mato Grosso, Sergipe, Maranhão, Pernambuco e Paraná elaboraram notas técnicas com orientações sobre a doença. Há triagens de visitantes em Estados como Paraíba, São Paulo, Ceará, Piauí, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

Fonte: Istoé Dinheiro