General Heleno sobe o tom: “ABIN paralela é calúnia de repórter vagabundo”

O General Heleno, um dos principais do governo Bolsonaro, demonstrou sua indignação com relação a matéria da Revista Crusoé, que trata de uma suposta ABIN (Agência de Inteligência) paralela dentro do governo do presidente Jair Bolsonaro.

Heleno classificou o artigo como leviano e afirmou que falar em ABIN paralela é ‘calúnia de repórter vagabundo’.

Segundo o site o Antagonista, parceiro da Revista Crusoé, “é imperativo investigar a denúncia de que um dos filhos do presidente planejou a criação de um serviço de inteligência informal no coração do governo.”