Apoiadores de Bolsonaro ignoram coronavírus e vão às ruas em manifestações pelo país

Bolsonaro Day

Apesar da recomendação de autoridades de saúde e do próprio presidente Jair Bolsonaro para evitar aglomerações como forma de evitar a proliferação do novo coronavírus, manifestantes foram às ruas em várias cidades neste domingo (15) para apoiar o governo, destaca a Gazeta do Povo.

Em Brasília, Bolsonaro passou de carro ao lado de manifestantes e, na volta, foi ao encontro de apoiadores no Palácio do Planalto. Com o punho fechado, o presidente cumprimentou apoiadores e chegou a usar o telefone celular de algumas pessoas para tirar selfies, além de ter ‘chutado um pixuleco’, boneco que faz alusão ao ex-presidente Lula

Durante o dia, Bolsonaro divulgou fotos e vídeos de manifestações em várias cidades, como Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro, Maceió (AL), Belém (PA), Ribeirão Breto(SP), Campinas (SP), Porto Alegre (RS) e Salvador (BA).

Brasília

Em Brasília, o presidente desceu a rampa do Planalto para cumprimentar os manifestantes. Eles gritavam “Fora Maia” e um deles chegou a pedir que o presidente fechasse o Congresso Nacional. Os apoiadores também criticaram o presidente do STF, Dias Toffoli. “Estamos juntos, presidente, fecha o Congresso”, gritou um apoiador. Em determinado momento, Bolsonaro se aproximou da câmera do celular que fazia a transmissão para negar que a manifestação era um ato contra os demais poderes.

Relacionados:  Sergio Reis convoca povo nas ruas: “Vamos mostrar orgulho que temos do nosso presidente”

Os manifestantes marcharam pela Esplanada dos Ministérios até o gramado em frente ao Congresso Nacional. Eles foram seguidos por uma carreata. A Polícia Militar do DF não estimou o número de participantes.

A comitiva de carros do presidente Jair Bolsonaro saiu do Palácio da Alvorada, residência oficial, por volta das 12h20 e percorreu o centro da capital. No Eixo Monumental, uma das principais vias da cidade, a comitiva chegou a ser acompanhada pelos carros que participavam da carreata. Em seguida, o presidente foi até o Palácio do Planalto. Do alto da rampa, seguiu acompanhando a manifestação, com as pessoas se aglomerando em frente ao prédio. O momento foi transmitido ao vivo, em sua página no Facebook. Em seguida, ele desceu para ficar mais próximo do público. Separado por grades, a pouco mais de um metro de distância, o presidente conversou, cumprimentou e tirou fotos com os simpatizantes por pouco mais de uma hora, destaca a Agência Brasil.