Deputado do PSOL apresenta lei para obrigar empresas a contratar transexuais e travestis

Empresas do Distrito Federal poderão ser obrigadas a contratar pessoas autodeclaradas travestis e transexuais, na proporção de no mínimo 5% do total de seus funcionários, caso o projeto de lei de cotas para transexuais do deputado distrital Fábio Felix (Psol), ativista da causa LGBT, seja aprovado na Câmara Legislativa do Distrito Federal, assinala o jornal Gazeta do Povo

Na justificativa do projeto, o deputado afirma que, segundo a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), “90% das pessoas trans recorrem à prostituição em algum momento da vida”. Isso, na visão dele, seria uma prova que essas pessoas seriam “alijadas do mercado de trabalho” e, por isso, necessitariam de ações afirmativas para vencer a “discriminação transfóbica”.
O projeto deverá passar por três comissões na Câmara Legislativa do Distrito Federal.

Relacionados:  Bolsonaro passará por uma nova cirurgia