Polêmicas da imprensa acabaram por impulsionar adesão às manifestações de 15 de março

Jair Bolsonaro afirmou, em live nesta quinta-feira (27), não ter enviado vídeos convocando a população para as manifestações do dia 15 de março, muito menos atacando outras instituições.

Apesar da negativa, a reportagem do jornal Estadão, fez explodir o número de menções e compartilhamentos sobre o protesto nas redes sociais, assinala o site RenovaMídia.

No Twitter, houve um crescimento de 550% no número de menções ao assunto em 48 horas, segundo levantamento feito pela Diretoria de Análise de Políticas Públicas, da FGV (DAPP-FGV), a pedido do jornal Estadão.

Relacionados:  Sergio Reis convoca povo nas ruas: “Vamos mostrar orgulho que temos do nosso presidente”

No Facebook, o aumento do volume de citações foi ainda mais expressivo. As interações sobre o tema saltaram de 490 mil para 7,4 milhões — mais de 1.400% em 48 horas.