Doria se diz ‘muito preocupado’ com Manifestação dia 15 de março a favor de Bolsonaro

Doria e Bolsonaro

João Doria, governador de São Paulo afirmou que a convocação de uma manifestação em defesa do presidente Jair Bolsonaro é ‘inoportuna’ .

A Manifestação seria, segundo apoiadores, também contra supostas chantagens do Congresso e deve ocorrer no dia 15 de março.

Esta mobilização de grupos de apoiadores do presidente ocorre após o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, criticar o Congresso, acusando-o de chantagem, através da frase ‘Foda-se’, que vazou de uma transmissão online do Planalto.

Doria, que trabalha para ser candidato a Presidência da República em 2022, disse ver com “muita preocupação” a convocação. Segundo ele, o País não pode viver uma escalada de autoritarismo e que tem de haver respeito pelos três poderes. Doria tenta unificar o ‘centrão’ para derrotar Jair Bolsonaro no pleito de 2022

“Não vivemos uma escalada de autoritarismo, vivemos numa democracia e o regime democrático prevê respeito pelos poderes, e nós (governadores) representamos o Poder Executivo. Ele (Bolsonaro) tem que representar o que uma República, uma democracia espera de um presidente da República”, afirmou Doria ao lado de Paulo Marinho e Gustavo Bebiano, filiado ao PSDB para fortalecer o partido no Rio de Janeiro.

O Governador de São Paulo enfatizou que um presidente da República não pode governar apenas para quem pensa como ele ou é leal a ele. “Contrariar isso é afrontar a democracia, o Poder Judiciário, o Poder Legislativo e o Poder Executivo”.

Fonte: Istoé