Lula é investigado por ofensas a Bolsonaro e presta depoimento à PF

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado por corrupção e lavagem de dinheiro,prestou depoimento na Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (19) por suposto crime contra a honra do presidente Jair Bolsonaro. A informação é do site O Antagonista.

A representação foi feita pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. O procedimento foi aberto depois de Lula afirmar que Bolsonaro “governava para milicianos do Rio de Janeiro”, logo após ser solto da cadeia com base na mudança da Prisão em Segunda Instância.

Lula foi à Polícia acompanhado de Gleisi Hoffmann e Paulo Pimenta.

CORREÇÃO

Ao contrário do que foi ventilado na imprensa, a Polícia Federal informa que, no caso das ofensas de Lula ao presidente Jair Bolsonaro, o ministro Sergio Moro determinou a apuração de crimes contra a honra. Não há nada que configure violação da Lei de Segurança Nacional.

Relacionados:  Nobel da Paz será divulgado na próxima semana, cacique Raoni, Greta Thunberg e Lula estão cotados

“A solicitação, recebida pela PF, se restringia ao pedido de apuração de declarações que poderiam caracterizar, em tese, crime contra a honra do atual Senhor Presidente da República. No relatório já encaminhado ao Poder Judiciário, resta demonstrado a inexistência de qualquer conduta praticada, por parte do investigado, que configure crime previsto na Lei de Segurança Nacional”, diz a nota da PF.