Polícia Civil afirma que Incêndio que destruiu estátua da Havan foi ato criminoso

A Polícia Civil da cidade de São Carlos (SP) confirmou que o incêndio que destruiu a estátua da loja Havan foi um ato criminoso. Um carro que parou na loja de departamentos durante a madrugada do crime é investigado para que se chegue aos suspeitos do pelo ataque.

De acordo com informações passadas pelo 1º Distrito Policial nesta quinta-feira (2), o delegado responsável pelo caso analisa imagens das câmeras de segurança que mostram dois carros próximos à estátua, às margens da Rodovia Washington Luís (SP-310), assinala o Portal G1.

Um deles já foi checado e descartado por se tratar de um veículo com problemas mecânicos. O outro ainda é alvo de investigação e as informações sobre ele não foram divulgadas.

Relacionados:  Luciano Hang sugere que Silvio Santos demita a 'comunista' Rachel Sheherazade

O delegado irá ouvir o vigilante da empresa de segurança que esteve no local durante a madrugada do crime para tentar encontrar pistas que levem a idenfificação dos meliantes responsáveis pelo ataque contra loja Havan, propriedade do empresário Luciano Hang