Devastação ambiental: Meio bilhão de animais já morreram nos incêndios na Austrália

Segundo a Revista VEJA!, Ecologistas da Universidade de Sydney, na Austrália, estimam que cerca de 480 milhões de animais – incluindo mamíferos, pássaros e répteis – morreram em decorrência dos incêndios florestais que assolam o país desde setembro. Milhares de pessoas foram obrigadas a deixar suas casas e, até o momento, 17 mortes humanas foram confirmadas. Cerca de 4 milhões de hectares foram destruídos pelas chamas.

Os coalas foram uma das espécies mais atingidas pelas chamas. A ministra do Meio Ambiente, Sussan Ley, disse em uma entrevista para a rádio ABC, que 8.000 foram mortos, o que abrange 30% da população desses animais em Nova Gales do Sul, o Estado australiano que mais devastado pelos incêncios.

Vídeos de animais correndo por suas vidas ou pedindo água à humanos tomaram as redes sociais da Austrália. Em um vídeo publicado pela imprensa local, cangurus são avistados fugindo às pressas das chamas que se alastravam rapidamente. Em outro, bombeiros dão água a um coala sedento em uma área próxima do fogo.

Relacionados:  Auxílio emergencial melhorou padrão de vida em 23 milhões de domicílios, diz Ministério da Economia

Através de um comunicado ao vivo pelo facebook, o Presidente Jair Bolsonaro disse que irá oferecer ajuda ao governo australiano. Mas aproveitou a oportunidade para ironizar o silêncio de Greta e Macron sobre os incêndios gigantescos na Australia: “Está pegando fogo na Austrália e o Macron disse alguma coisa, falou em colocar em dúvida a soberania da Austrália? Aquela menina, pequeninha falou alguma coisa?”