Bolsonaro da a entender que pode vetar aumento do Fundão

Bolsonaro sugeriu que pode vetar o fundo eleitoral aprovado pelo Congresso Nacional nessa terça-feira (17), mesmo depois de os parlamentares terem desistido da ideia de inflar o fundão para R$ 3,8 bilhões e deixar o fundo de financiamento das campanhas com R$ 2 bilhões. Ele explicou que não irá apoiar quem “quer fazer material caro”, assinala o site Congresso em Foco.

A discussão do assunto aconteceu junto com a Lei de Proposta Orçamentária (LOA) e provocou um atrito entre o governo e o Legislativo nas últimas semanas. Um grupo de partidos tentou ampliar o fundão para R$ 3,8 bilhões, mas voltou atrás depois que Bolsonaro disse que poderia vetar o aumento e deixou o fundo de financiamento de campanhas em R$ 2 bilhões, o que já é visto de maneira extremamente negativa pela sociedade.

Relacionados:  Ministro do STF, Barroso curte tweet que ataca Bolsonaro e depois pede desculpas: “Foi sem querer”

Ao ser questionado sobre o aumento do dinheiro destinado aos partidos para campanhas eleitorais, Bolsonaro indicou que o fundão ainda estava elevado. “O PT vai ganhar R$ 200 milhões para fazer campanha no ano que vem. Aquele pessoal do PSL lá, que mudou de lado, também vai pegar R$ 200 milhões. Se quer fazer material de campanha caro, não vou ajudar esse cara, pronto”.