BNDES deve tomar calote de US$ 561 milhões de Cuba

Gustavo Montezano, presidente do BNDES, disse durante live com Jair Bolsonaro, que Cuba deve dar um calote de US$ 561 milhões (R$ 2,3 bilhões) no BNDES, assinala o Portal O Antagonista.

“Emprestamos US$ 566 milhões”, afirmou, em referência ao financiamento do Porto de Mariel. “Quem vai pagar essa conta?”, perguntou o presidente. “Nós aqui, o povo”, respondeu o presidente do banco estatal.

Relacionados:  Bolsonaro acaba com sigilo bancário em operações envolvendo bancos públicos

Nesta semana, Marcelo Odebrecht havia revelado que Obra em Cuba foi pedido de Lula.