Bolsonaro rebate matéria sobre gastos em cartão corporativo

Bolsonaro rebateu matéria d’O Globo repercutida pelo site O Antagonista sobre aumento dos gastos em cartão corporativo, a matéria afirmou que ‘Entre fevereiro e setembro deste ano — a fatura de janeiro não é contabilizada por se referir a 2018 — a Secretaria de Administração do Palácio do Planalto, responsável pelas despesas para Bolsonaro, desembolsou R$ 4,6 milhões com seus cartões. O valor é 24% maior do que os R$ 3,7 milhões consumidos no mesmo período do ano passado; 55% a mais do que os R$ 2,9 milhões de 2017; 62% acima dos R$ 2,8 milhões de 2016 e 26% superior aos R$ 3,6 milhões de 2015. Protegidas pelo selo da segurança nacional, as compras para o capitão são sigilosas. ‘

Através do twitter, Bolsonaro justificou o aumento de gastos afirmando que o cartão também incluiria despesas da vice-presidência e o presidente anterior, Michel Temer, não tinha vice.