Líder do PSL, Delegado Waldir, repete que Bolsonaro ‘é vagabundo’

Em entrevista ao Jornal Estado de São Paulo, o deputado federal Delegado Waldir voltou a chamar o Presidente Jair Bolsonaro de ‘vagabundo’.

Em áudio divulgado ontem (17) o delegado se referiu a Bolsonaro como vagabundo e disse que iria implodir o presidente.

Waldir, ao lado de Luciano Bivar, presidente da Sigla, comanda um time de importantes deputados como Joice Hasselmann, Felipe Francischini, Nelson Barbudo, entre outros, que surpreendentemente parecem ter rompido com o governo de Jair Bolsonaro.

Ao Estadão, o Delegado confirmou que em sua opinião, ‘Bolsonaro é vagabundo’:

“Eu não menti. Ele me traiu. Se precisar, eu repito dez vezes. Eu fui um dos quatro votos para ele, contrariando meu partido na época, o PR. Votei no Bolsonaro. Recusei 2,5 milhões de reais em emendas parlamentares na época e vim para o PSL. Andei 246 municípios no sol. Fui chamado de louco ao defender Bolsonaro. Ele nunca me recebeu e agora me traiu ao pedir ao Bivar, por proposta do Major Vitor Hugo e do governador de Goiás Ronaldo Caiado, o diretório do Estado. Então, é vagabundo.”

Com informações do Estadão.