70% dos brasileiros são favoráveis a prisão em segunda instância, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela FSB, nesta sexta-feira (18), revelou que 70% dos brasileiros são favoráveis a prisão em segunda instância. 21% são contrários, os demais não souberam ou quiseram opininar.

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) começaram a se reunir na última quinta-feira (17) para votar se os condenados em segunda instância na Justiça podem esperar o trânsito do julgamento em liberdade ou se podem ser presos. Caso o STF defina que a prisão só poderá ser após a terceira ou quarta instância, milhares de presidiários poderiam ser beneficiados, os números de estimativas variam a partir de 5.000 prisioneiros, incluindo condenados pela Operação Lava Jato.

É a quarta vez que a pauta passa pelo STF desde 2016, mas será a primeira vez que haverá uma votação para criar uma diretriz geral sobre o caso e pacificar o assunto.