Juiz absolve Temer por gravação com Joesley e afirma que o Ministério Público ‘adulterou’ áudios

Marcos Vinícius Reis Bastos, magistrado responsável pela 12ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, absolveu o ex-presidente Michel Temer (MDB) da acusação de “obstrução de Justiça” por causa de uma conversa gravada com Joesley Batista, proprietário do frigorífico JBS.

IO Juiz afirma que Michel Temer não praticou nenhum crime durante o diálogo. A sentença foi pela absolvição sumária e arquivamento do processo.

O juiz alegou não ter visto na denúncia nada semelhante ao que o então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, divulgou à imprensa no dia 17 de maio de 2017.

Ao criticar a denúncia do Ministério Público, Reis Bastos evidenciou que o MPF editou a transcrição do diálogo, adulterando o seu sentido.

“A prova sobre a qual se fia a acusação é frágil e não suporta sequer o peso da justa causa para a inauguração da instrução criminal”, afirmou o juiz, para concluir que “o diálogo quase monossilábico entre ambos evidencia, quando muito, bravata do então Presidente da República, Michel Temer, muito distante da conduta dolosa de impedir ou embaraçar concretamente investigação de infração penal que envolva organização criminosa”.

Com Informações do Metropoles e Conjur