Popularidade do Presidente do Peru sobe para 79% após dissolver o Congresso

A popularidade do presidente peruano, Martín Vizcarra, disparou e chegou a 79% em outubro, 31% a mais do que no mês anterior, após ter dissolvido Congresso revela uma pesquisa da Ipsos divulgada pelo jornal “El Comercio” neste domingo (13).

Apenas 16% dos entrevistados pela Ipsos desaprovam a medida tomada em 30 de setembro pelo presidente, e 5% preferem não opinar, diz a Revista ISTOÉ.

Essa aprovação é um recorde para Vizcarra, que assumiu o mandato presidencial após a renúncia do banqueiro Pedro Pablo Kuczynski (2016 – 2018) pelo escândalo de corrupção da empreiteira brasileira Odebrecht.

Uma pesquisa da empresa CPI, realizada três dias após a dissolução do Congresso, mostrou que 89,5% dos peruanos apoiaram a medida. Apenas 9,3% se opuseram ao fechamento do legislativo no país.

Desde que assumiu o governo, Vizcarra ganhou popularidade entre os peruanos por conduzir uma cruzada contra a corrupção em um país onde os quatro presidentes anteriores são investigados por envolvimento no escândalo da Odebrecht.

Fonte: ISTOÉ