“Não se pode punir por pensamentos”, diz Dallagnol sobre Janot ter tido impulso de tirar a vida de Gilmar

O coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato,  Deltan Dallagnol, comentou a revelação do ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, sobre já ter ido armado ao Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de tirar a vida do Ministro Gilmar Mendes

O procurado afirmou à rádio Jovem Pan ser muito fácil “julgar de fora” e se mostrou contrariado com a busca e apreensão na casa do ex-procurador-geral da República, ocorrida na última sexta-feira.

Relacionados:  Dallagnol faz alerta sobre golpe do Congresso contra a Receita Federal

“Essa acusação do Janot de ele teria cogitado matar o ministro do Supremo, contraria a ideia civilizatória segundo a qual nós todos devemos buscar resolver conflitos na Justiça de modo civilizado. Agora é muito fácil julgar de fora”

“O que me surpreendeu foi um pedido de busca e apreensão por uma cogitação. A gente não pode punir alguém por pensamentos”.