15 estados mais o Distrito Federal aderem ao programa de Colégios Militares do MEC

Quinze Estados mais o Distrito Federal aderem ao piloto do Programa de Escolas Cívico-Militares do Ministério da Educação. Lançada em setembro, a proposta prevê a participação de militares da reserva em atividades educacionais e administrativas das unidades para melhorar o ensino no país.

O projeto abre agora uma nova etapa, desta vez para a inscrição de municípios interessados em participar. Prefeituras terão entre os dias 4 e 11 para manifestar o interesse. Todas cidades podem participar, incluindo as que estão inseridas em Estados que não manifestarem.

O projeto piloto prevê a instalação de 216 escolas nesse modelo até 2023.

Por ano, o governo pretende criar 54 escolas militares. O orçamento previsto para a atividade em 2020 é de R$ 54 milhões, 1 milhão por unidade que aderir. Os recursos serão usados para melhoria de infra-estrutura e para o pessoal.

A expansão de escolas cívico militares é uma promessa de campanha do presidente Jair Bolsonaro. Para Weintraub, esse modelo atende os desejos de famílias, que querem que seus filhos estudem escolas nesse modelo de disciplina e hierarquia.

Com informações do Terra.