Cristina Kirchner é indiciada por corrupção na Argentina

A ex-presidente da Argentina, Cristina Kirchner, foi indiciada sob suspeita de corrupção, em um caso ligado ao “escândalo dos cadernos”.

Além da atual senadora e candidata a vice na chapa de Alberto Fernández, favorito na corrida presidencial, outras 53 pessoas ligadas ao suposto grupo criminoso também foram indiciadas.

O juiz federal Claudio Bonadio determinou que a ex-presidente e os outros acusados devem responder por “associação ilícita” e corrupção.

Relacionados:  Bolsonaro sobre eleições argentinas: "Não queremos outra Venezuela mais ao sul do continente"

Também ligada ao socialismo, em outra situação, Cristina Kirchner se comparou a Lula e alegou ser ‘vítima de perseguição’.