Moro explica a redução no número de homicídios: “Política mais dura do governo federal”

Na GloboNews, Sergio Moro foi questionado se a queda no número de homicídios no primeiro semestre deste ano poderia ser explicada por uma suposta trégua entre facções criminosas. O Ministro deu uma resposta bem contundente:

“Essa acomodação é um tanto quanto questionável. Tivemos por exemplo neste ano dois massacres em presídios estaduais, um no Amazonas e um no Pará, que envolviam conflitos entre facções criminosas. Não sei se existe, de fato, essa acomodação e essa trégua. O que existe é uma política mais dura do governo federal.”

Ele ainda explicou:

“Houve um esforço maior, tanto dos governos locais como também do governo federal, contra a criminalidade em geral.

O mérito é também do governo federal porque assistimos basicamente a uma redução da criminalidade em todo o país, o que nos leva a crer que existe uma causa nacional para a redução da criminalidade. Entre elas, recordes de apreensão de drogas, especialmente cocaína pela Polícia Federal, pela Polícia Rodoviária Federal, e o incremento da política de transferência e isolamento das lideranças criminosas.

Muito da criminalidade violenta está relacionada à criminalidade organizada. São lideranças criminosas ordenando assassinatos. E uma das primeiras coisas feitas pelo governo federal junto com o governo de São Paulo foi a transferência e o isolamento das principais lideranças criminosas do país em presídios federais. [Houve] uma mudança também no regime de visitação dos presídios federais, que impactou a capacidade dessas lideranças transmitirem ordens para a prática de crimes no mundo externo. Nós estamos com uma política de tentar retomar o controle de vários presídios do país.”