Tabata Amaral diz: “Para saber para onde vou, tenho que ser expulsa primeiro”

A deputada federal pelo PDT, Tabata Amaral, afirmou não estar conversando com outros partidos sobre uma possível filiação.

Tabata, que responde a um processo no Conselho de Ética do partido por ter votado a favor da reforma da Presidência (contrariando o partido), disse estar esperando uma decisão do PDT.

“O que me resta agora é esperar a análise do partido. Eu já apresentei a minha defesa. Mas eu não estou conversando com outros partidos. Continuo minha atuação na Comissão de Educação, na comissão externa de acompanhamento do MEC… E aí, quando eles decidirem se posicionar, eu me posiciono também”, disse ela.

E continuou: “Não recebi convite de nenhum partido, não sentei para conversar. Soa até engraçado, mas ainda não fui expulsa do PDT, essa decisão não cabe a mim. Eu sou uma pessoa que tem a pauta do social como prioritária, que está lutando pela educação e que se encontra no campo progressista. Mas para saber para onde vou, tenho que ser expulsa primeiro”.

Com informação dO Antagonista.