PCC e Comando Vermelho se unem contra portaria de Moro que restringe visitas

Conforme informa O Globo, as duas maiores facções criminosas do Brasil, PCC e Comando Vermelho, resolveram se unir para combater um inimigo em comum: Sergio Moro.

As facções que romperam em 2016, se uniram para tentar derrubar a portaria 157 assinada por Sergio Moro, na qualidade de ministro da Justiça. A portaria impõe severas restrições nas visitas aos detentos, como proibição do contato físico e reforço ao veto à visita íntima.

Segundo informa O Globo, o Instituto Anjos da Liberdade, composta por advogados que atuam em nome de todos os presos das unidades federais, foi responsável por costurar o acordo que alia as facções, e o Instituto também entrou no STF com três ” arguições de descumprimento de preceito fundamental”.

“Existia uma preocupação a respeito de quem me pagava (se era a facção rival). Eu disse: “Ninguém paga, não. O instituto tem um trabalho gratuito, a gente não recebe de ninguém”, disse Flávia Pinheiro Fróes, presidente do instituto.

Com informações dO Globo.

3 Comentários em PCC e Comando Vermelho se unem contra portaria de Moro que restringe visitas

  1. Veja em que o nosso. País estava atolado no desmanche das autoridades e políticos Brasileiros, só pensavam em copa do mundo para iludir o povão é deixaram o país nas mãos altos traficantes milicianos. PCS e Comando Vermelho que estão mais Unidos do que os políticos brasileiro. Ágora o nosso ministro Sérgio Moro esta colocando o país nós trilhos sobre os criminosos, os próprios bandidos querem entrar na justiça para ter a liberdades totalmente das visitas íntima. Emgrasado só pode ser no Brasil.

Deixe uma resposta