Justiça nega prisão domiciliar a ex-médico Abdelmassih

O Tribunal de Justiça de São Paulo, em decisão do desembargador Otávio de Almeida Toledo, negou neste sábado um habeas corpus com pedido da defesa do ex-médico Roger Abdelmassih.

A decisão ocorreu quatro dias depois da Justiça determinar que Abdelmassih fosse encaminhado para o Hospital Penitenciário de São Paulo, interrompendo assim a prisão domiciliar.

Relacionados:  Coronavírus: Justiça libera 'médico monstro' Roger Abdelmassih para prisão domiciliar

Abdelmassih foi condenado a 181 anos, pelo estupro de 48 pacientes.

Com informação do G1.