Partido de Marina vai ao STF para tentar impedir MP de Bolsonaro que corta “boquinha milionária” de jornais

Conforme informado pelo República de Curitiba, Bolsonaro usou de uma canetada para combater o desmatamento e além disso cortar um gasto de quase R$ 1 milhão pago pelas empresas aos jornais.

Acontece que, por mais irônico que pareça, foi justamente o partido Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, que acionou a MP no STF.

Senador pelo Rede, Randolfe Rodrigues afirmou ao Congresso em Foco que “existem notórios desvios de finalidade na edição da MP, que não compreende os requisitos de urgência e prioridade, além de versar sobre assunto já debatido em legislação aprovada no Congresso Nacional”.

Relacionados:  Caixa corta patrocínio de cinema de São Paulo

E continuou: “Ao afirmar que o ato é uma retaliação à imprensa, atendendo a sentimento pessoal de mesquinhez e revanchismo, tal discurso torna-se parte integrante da motivação do ato, sendo possível o questionamento da constitucionalidade e legalidade de tal manifestação / motivação”.

Relacionados:  Bolsonaro: "Nós confiamos irrestritamente no ministro Moro"

Com informação do Congresso em Foco e dO Antagonista.