“Lula não pode ser ainda mais humilhado”, diz diretor do Instituto Lula

O petista Paulo Okamotto comentou ontem sobre a possibilidade, já derrubada com rapidez pelo STF, de Lula ser transferido para um presídio comum.

“Há uma grande preocupação. Não aceitamos que ele seja tratado como um preso comum. Queremos que ele mantenha todos os direitos que tem como ex-presidente [de ficar preso em uma sala de estado-maior ou em condições especiais, como determinou o então juiz Sergio Moro]”, disse ele.

Relacionados:  Procurador dispara: "Interceptar comunicação de autoridades para soltar condenados é obstrução de justiça"

E continuou: “Lula já cumpre uma pena injusta. Ele é inocente. Não queremos que seja ainda mais humilhado”.

Relacionados:  Prefeito em exercício sanciona lei que dá o nome "Dona Marisa Letícia" a viaduto em São Paulo

Com informação da Folha.