Moro nega a entrada de 14 estrangeiros “perigosos”

Moro

Enquanto a mídia esperneia criticando a portaria nº 666 que visa manter o Brasil um pouco mais seguro da atuação de criminosos estrangeiros – como se já não tivéssemos criminosos brasileiros o suficiente – Moro não parou de trabalhar.

Nos últimos dias, o ministro da Justiça negou recursos de 14 estrangeiros, considerados perigosos, que solicitavam a condição de refugiados no Brasil.

Relacionados:  Substituto de Moro, Luiz Antônio Bonat, é tido como sensato e discreto

Trabalho sério que segue sendo feito mesmo.

Com a informação da Crusoé.