Ministro do STF esclarece que não pediu “mordaça” para Bolsonaro

O ministro Marco Aurélio, do STF, sugeriu um “aparelho de mordaça” para evitar declarações de Jair Bolsonaro.

“Tempos estranhos. Aonde vamos parar?”, disse ele para o UOL, após ser questionado sobre as últimas declarações de Bolsonaro.

E continuou, dizendo que “apenas criando um aparelho de mordaça” as declarações poderiam ser evitadas.

No entanto, ao Estadão, Marco Aurélio declarou: “Eu sou amplamente a favor da liberdade de expressão e não sugeri colocar mordaça em quem quer seja, muito menos no presidente da República. Você não pode antecipadamente proibir alguém de veicular ideias”.

Relacionados:  Deputado quer abertura da "Secretaria da Desesquerdização"

E ainda acrescentou: “Jamais preconizei censura. Sou a favor da liberdade de expressão, de manifestação. Quem precisa de mordaça sou eu”.