Moro: “Eu nunca levei a condenação de Lula para o lado pessoal”

 

Sergio Moro concedeu uma entrevista para a revista Crusoé e lá explicou sobre a sua atuação como juiz.

Quando perguntado sobre, se ele teria alguma coisa a falar para Lula caso o reencontrasse, Moro respondeu: “O presidente Lula faz parte do meu passado”.

O entrevistador, então, continuou, afimando que Moro, “ao que parece faz parte do presente de Lula”: “Bem, eu nunca tratei essas questões pelo lado pessoal. Houve uma tentativa de personalização como estratégia de defesa. Eu nunca levei para o pessoal. Vejo que a condenação do ex-presidente, até porque ele tem uma gama de seguidores fiéis, traz um grande desgaste pessoal porque eu fico até hoje sujeito a ofensas por parte desses seguidores. De minha parte, o trabalho foi profissional de julgar uma acusação que eu entendi que estava baseada em provas. Minha sentença foi confirmada em mais de uma instância. Causa até estranheza essa obsessão em relação à minha atuação.”

Relacionados:  Moro defende permanência do COAF na Justiça: "No combate ao crime, integração é a chave"