Bolsonaro cancela liberação de verba para filme sobre sua campanha: “Não concordamos com o uso de dinheiro público”

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que – ao saber da existência deste projeto, pediu para cancelar a captação de recursos públicos para um filme sobre sua própria campanha ao Planalto. O documentário teria conseguido autorização para receber R$530 mil da Agência Nacional do Cinema (Ancine).

Ao contrário de Lula, Bolsonaro não quer dinheiro público financiando filme sobre ele mesmo. Um exemplo de coerência.

“Recentemente tomei conhecimento sobre a liberação para captação de R$ 530 mil via Ancine para produção de um filme sobre minha campanha nas eleições. Por coerência sugeri que voltassem atrás nessa questão”, escreveu. “Não concordamos com o uso de dinheiro público também para estes fins.”

Relacionados:  Governo Federal quer dobrar a malha ferroviária do Brasil

Na publicação, o presidente voltou a dizer que está estudando alterações na estrutura da Ancine ou o próprio encerramento das atividades do órgão. “Outrossim, estamos trabalhando para viabilizar uma reformulação ou extinção da Ancine”, escreveu.

O presidente já havia sugerido que poderia extinguir a agência, que gasta milhões do dinheiro público financiando filmes brasileiros.

Fonte: Jovem Pan