Adélio Bispo não aceita remédios e se recusa a receber tratamento psiquiátrico

O terrorista que quase ceifou a vida de Jair Bolsonaro, ao que parece, não está satisfeito com o tratamento recebido na penitenciária federal de Campo Grande.

“Ele se recusa a tomar qualquer remédio desde que deu entrada aqui, mas isso será feito mesmo contra a vontade do meu cliente, agora que temos o diagnóstico”, informou o advogado do terrorista, Zanone Oliveira.

Adélio foi considerado portador de transtorno delirante persistente.

Com informação da Época e dO Antagonista.