Governo Bolsonaro intervém e suspende vestibular só para transgêneros e travestis em Universidade Federal do Nordeste

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 16, que após intervenção do Ministério da Educação (MEC) foi suspenso um vestibular específico para candidatos transgêneros, travestis e intersexuais da Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

Procurada, a Unilab ainda não informou se decidiu pela suspensão e que tipo de intervenção foi feita pelo ministério.

Na semana passada, a universidade, que é federal, anunciou um edital com 120 vagas em 15 cursos presenciais em três campi – dois no Ceará e um na Bahia. As inscrições começaram nesta segunda-feira, 15, e iriam até o dia 24.

O lançamento do edital privilegiando travestis e similares foi visto como um retrocesso, já que uma pessoa transexual não tem diferença alguma em termos intelectuais de uma pessoa não-transexual. Por isso, o governo resolveu intervir. Garantindo a igualdade entre as opções, independente de sua preferência ou identificação sexual.