Partido de Marina ingressa no STF com pedido para proteger Glenn Greenwald de investigações

O Partido da ex-petista, Marina Silva, o “REDE” pediu ao Supremo para impedir qualquer investigação sobre Glenn Greenwald com relação aos vazamentos de mensagens da Operação Lava Jato.

Na ação, o partido argumenta que o hackeamento de celulares de autoridades não justifica apuração sobre a conduta do jornalista, inclusive por meio do Coaf, e que a Polícia Federal não pode ser instrumentalizada “para fins de revanchismo” contra quem divulgou as mensagens roubadas dos procuradores e demais autoridades brasileiras.

A ação inclui um pedido de decisão liminar, que poderá ser concedida por Dias Toffoli durante o recesso do Judiciário. O relator do processo, que assume o caso em agosto, é Gilmar Mendes.

 

Fonte: O Antagonista