Advogada que atacou Bolsonaro em 2016, depende dele para entrar para o TSE

A advogada Daniela Teixeira, que desferiu ataques ao então deputado federal Jair Bolsonaro em 2016 na Câmara dos Deputados, agora depende do mesmo Jair, porém no cargo de Presidente da República, para assumir uma cadeira no TSE.

Na época, Teixeira, disse no microfone que Jair era réu no STF. A sessão, presidida por Maria do Rosário, debatia o ‘combate a cultura do estupro’.

Daniela recebeu 10 dos 11 votos dos ministros do STF, que votam para a lista tríplice. Também estão na lista Marçal Filho e Carlos Velloso Filho. A decisão caberá ao Presidente da República, jair Bolsonaro.

Eduardo Bolsonaro, deputado federal e filho do presidente, usou o Twitter para comentar o caso.

Relacionados:  Bolsonaro concede honraria militar a Deltan Dallagnol e Janaína Paschoal

“SOBRE NOMEAÇÃO PARA O TSE. Encheu a boca na tentativa de esculhambar com o deputado federal, agora quer cargo do presidente. Um forte abraço!”