“Os diálogos entre Moro e Dallagnol não poderão anular condenações da Lava Jato”

A advogada constitucionalista Vera Chemim concedeu uma entrevista para a Época, na qual falou sobre as conversas atribuídas a Sergio Moro e Deltan Dallagnol.

“Os desvios de grandes somas de dinheiro foram comprovados por meio de outras provas e fatos incontestáveis, tais como, transações financeiras ilegais (lavagem de dinheiro), recebimento de vantagens indevidas que foram ratificadas e caracterizaram os crimes de corrupção ativa e passiva, além de provas obtidas por meio de quebra de sigilos telefônico, fiscal e financeiros, sem esquecer dos acordos de colaboração premiada que foram homologados judicialmente e constituíram meio de obtenção de prova perante os demais fatos e provas diversas já inseridas nos processos que levaram à condenação de vários réus na Operação Lava Jato”, disse ela.

É a mais pura verdade, todo esse processo não pode ser simplesmente ignorado por motivos político-partidários que os invasores e os vazadores da informações – se forem verdadeiras – podem ter.

Com informação da Época e dO Antagonista.