Lava Jato ainda não fechou acordo sobre próximo PGR

Num momento bastante decisivo para o Brasil, eis que surge aberta a vaga que comanda a Procuradoria-Geral da República, e ainda que Dodge não esteja na lista tríplice, ainda se posiciona no páreo.

Mas não é em Dodge que as forças-tarefas da Lava Jato Curitiba, São Paulo e Rio se uniram para votar.

Segundo informa O Globo, “Existe um entendimento tácito entre os procuradores das forças-tarefas da Lava Jato em Curitiba, no Rio de Janeiro e em São Paulo para votar no procurador regional Vladimir Aras como PGR”.

No entanto, tanto a força-tarefa de Curitiba quanto a do Rio negaram que exista algum acordo e ambas afirmaram que a questão não está fechada nem entre seus membros.

Com informação dO Globo e dO Antagonista.